ÚLTIMAS NOTÍCIAS

“A Epopéia Ignorada” – A história mundial da pessoa com deficiência em português


untitledPara quem queria ingressar ou já atue com pessoas com deficiência (ou seja uma delas!), tem que, obrigatoriamente. ler “A Epopéia Ignorada – A pessoa deficiente na história do mundo de ontem e de hoje”. Escrita pelo meu amigo Otto Marques da Silva, sua edição é de 1986, publicada pela Centro São Camilo de Desenvolvimento em Administração de Saúde – CEDAS. Digo que é uma leitura obrigatória, mas infelizmente, o livro não teve novas edições. O interessado precisará procurá-lo em bibliotecas ou com amigos que disponha da obra. Mas também a quem comente que ela está disponível para abaixar na internet.

Com 470 páginas, cinco anexos, dezessete ilustrações, “A Epopéia Ignorada” está dividida em duas partes. Na primeira foca a visão, conceitos das deficiências e das pessoas com deficiência ao longo da Pré-História, História Antiga, (Egípcios, Hebreus, Gregos e Romanos), Advento do Cristianismo, Império Bizantino, Idade Média, História Moderna e História Contemporânea, chegando em 1981 – Ano Internacional das Pessoas Deficientes.

Na segunda parte, Otto escreve sobre as causas de marginalizações das pessoas com deficiência, o significado da integração social (política em voga na época!), a questão da adequação pessoal como objetivo último da reabilitação, o preparo para a vida de trabalho, as equipes de reabilitação, a avaliação e o controle das atividades dos centros e programas de reabilitação. E tudo isso ele escreve com muita propriedade, pois por mais de cinco décadas, Otto é especialista em inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Já foi diretor e/ou membro de várias instituições e entidades nacionais e internacionais.

Pessoalmente, tenho duas informações inéditas sobre a confecção dessa obra. No final de 1993, participei de um lançamento de livro  em conjunto com o Otto. Dividimos a mesma mesa de autógrafos na Livraria da Vila em São Paulo. Nessa ocasião, ele me contou que passou onze anos nas pesquisas para escrever “A Epopéia Ignorada”.

Anos mais tarde, quando eu estava realizando as pesquisas para escrever meu livro “Caminhando em Silêncio – Uma introdução à trajetória da pessoa com deficiência na história do Brasil”, troquei algumas mensagens eletrônicas com o Otto. E em um deles, datado de 25 de maio de 2002, ele me relatou em um trecho como foi parte de sua pesquisa:

“Vamos falar das ilustrações que encontrei e inserir no meu livro. Embora eu não tenha uma lembrança muito clara das fontes, além daquelas que estão citadas no próprio livro, o que vem forte à lembrança foi o papel que teve em mim a Biblioteca da Faculdade de Medicina da USP.
“Sabe, Emílio, dentre as muitas consultas e referências de artigos ou livros da área de medicina, a quase totalidade veio da Biblioteca da Faculdade de Medicina. Lá existe uma coleção de livros de referência sobre a História da Medicina. É uma coleção muito grande – mais de 15 volumes – que tem uma seção que tem artigos sobre pessoas famosas que tiveram deficiência.
 “Você que conhece bem o livro “A Epopéia Ignorada” vai lembrar, por exemplo, das informações de Noé, sobre São Paulo, sobre Caio Júlio César e muitos outros famosos seres humanos, cujo primeiro contato de referencia de minha parte foi nessa coleção. Há um tópico, que eu não me lembro bem se foi dessa coleção, mas deve ter sido, cuja palavra-chave é “paleopatologia”. Busca por aí e você vai encontrar estudos e relatos incríveis sobre males mais de natureza ortopédica, na história muito muito antiga da Humanidade. Em livros sobre História da Medicina – e lá você irá encontrar diversos – você encontrará ilustrações as mais variadas sobre deficiências ou males que levam às deficiências”.

Infelizmente, muitas pessoas tem me procurado para perguntar sobre onde encontrar esse livro, porém ele nunca mais foi reeditado.


EDUCAÇÃO INCLUSIVA: TEORIA E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

UM E-BOOK COMPLETO!

São mais de 50 textos curtos organizados por temáticas, redigidos em uma linguagem fácil e didática, com dicas práticas que você poderá ler o conteúdo do começo ao fim, ou usá-lo como um permanente material de consulta conforme as suas necessidades

SAIBA MAIS CLICANDO AQUI

Emílio Figueira

Por causa de uma asfixia durante o parto, Emílio Figueira adquiriu paralisia cerebral em 1969, ficando com sequelas na fala e movimentos. Mas nunca se deixou abater por sua deficiência motora e vive intensamente inúmeras possibilidades. Nas artes, no jornalismo, uma vasta produção científica, é psicólogo, psicanalista e teólogo. Como escritor é dono de uma variada obra em livros impressos e digitais. Ator e autor de teatro. Hoje com cinco graduações e dois doutorados, Figueira é professor e conferencista de pós-graduação, principalmente de temas que envolvem a Educação Inclusiva.

Um comentário

  1. Márcia Cristina Vieira Nunes

    A epopeia Ignorada e um livro que todo profissional que atua com pessoas com deficiência deveria ter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*